CINEMATERAPIA

"O cinema é como um sonho, como uma música. Nenhuma arte atravessa a nossa consciência da forma como um filme faz; vai diretamente até aos nossos sentimentos, atingindo a profundidade dos quartos escuros da nossa alma".

Ingmar Bergman

O que é?

A cinematerapia é uma prática que utiliza a visualização de filmes como uma estratégia para ajudar as pessoas a lidarem com os seus problemas. Pretende-se que a pessoa se identifique e se relacione com as personagens e acontecimentos de vida do filme, conduzindo à exploração, reflexão e introspecção.

Para que serve?

Através desta prática é possível a compreensão da doença mental, a tomada de consciência de medos e apreensões, a reflexão sobre diversos problemas, a identificação de possíveis soluções, o desenvolvimento de novas perspetivas, a reformulação e mudança de atitudes e comportamentos bem como a desmistificação de mitos e estigmas associados à doença mental.

A cinematerapia é igualmente útil no reconhecimento e promoção de virtudes e forças de caráter que promovem experiências positivas e bem-estar na vida da pessoa. As virtudes e forças de caráter podem ser definidas como traços positivos que permitem ao ser humano lidar com os problemas mais facilmente torando-nos mais resiliente às adversidades da vida.

Seguidamente são sugeridos alguns filmes consoante a temática que se pretende explorar:

CINEMATERAPIA E DOENÇA MENTAL

Por lugares incríveis (2020)

Neste filme, dois jovens que lutam com as cicatrizes do seu passado, juntam-se para realizarem um trabalho para a escola. Ao longo da história, ambos vão partilhando as dificuldades psicológicas que enfrentam e as estratégias que têm para lidar essas questões. Este drama é um retrato de quem sofre de depressão e das consequências que essa perturbação implica na vida de alguém, salientando a importância de procurar ajuda.

Um Novo Despertar (2011)

Neste filme, a personagem Walter Black, encontra-se profundamente deprimido há 1 ano, tentando o suicídio por duas vezes após o pedido de divórcio da mulher. Nesta história é possível verificar as dificuldades por que passa uma pessoa deprimida, mostrando que o tratamento desta doença passa, não apenas pela terapia, mas também pela utilização de recursos individuais internos que devem ser otimizados e potenciados.

Geração Prozac (2001)

Neste filme, Lizzie é uma rapariga que sofre de Depressão. O filme retrata Lizzie afundar-se na depressão, a ambivalência no que respeita à toma de medicação para a ajudar a ultrapassar a doença, bem como a importância sua força interior para se tratar e recuperar.

Veronika decide morrer (2009)

Este filme retrata a história de uma mulher deprimida que tenta o suicídio. Apesar de sobreviver a esta tentativa, os danos que causam ao coração são irreversíveis. No tempo de vida que lhe resta, Veronika reflete sobre a sua decisão e outras questões sobre a vida e a morte.

Se enlouquecer não se apaixone (2010)

É um filme sobre um rapaz, Craig Gilner, de 16 anos que procura internamento num hospital psiquiátrico alegando que cometerá suicídio devido ao stress da sua vida académica e social. Este filme representa claramente a importância que o apoio social e familiar tem na prevenção do suicídio, bem como a comunicação clara e aberta. Para além disso, o filme mostra que a capacidade de receber e prestar apoio, o positivismo, a compaixão, a expressão emocional através da arte, a assertividade e o estabelecimento de relações positivas são fatores essenciais para lidar com a depressão e o stress.

O Lado Bom da Vida (2012)

Este filme, através do humor, dá a conhecer aos telespectadores a Perturbação Bipolar I. A personagem Pat sofre da patologia, e é internado num hospital psiquiátrico após ter tentado matar o amante da esposa. Neste filme, o ator oscila entre o estado normal e a fase maníaca (humor eufórico), sendo que a fase de depressão, nunca é retratada, apesar de ser frequente nesta doença. Ainda neste filme, é representada a importância do suporte da família e dos amigos para alguém que lida diariamente com esta doença. O filme termina com uma mensagem positiva de otimismo e possibilidade de recuperação.

Coyote Ugly (2000)

Este filme conta a história de uma jovem mulher de nome Violet que se muda para Nova Iorque para conseguir uma carreira na música. Porém, sofre de Fobia Social, uma perturbação que se traduz essencialmente pela ansiedade em contextos sociais. Cada vez que Violet tenta cantar em frente ao público, não consegue. O seu namorado ajuda-a nesta luta ao incentivá-la a cantar no escuro, estratégia que a ajuda a lidar com os seus sintomas da ansiedade social. Com o passar do tempo, coragem e apoio consegue ultrapassar esta fobia e cantar em público. Nesta história é possível analisar o sofrimento e limitações causadas pela Fobia Social. Contudo, tal como na vida real, é uma perturbação que tem tratamento podendo ser ultrapassada.

O Aviador (2004)

Este filme ilustra a POC e os vários fatores que contribuem para o desenvolvimento desta perturbação, tais como a sobreproteção parental, necessidade de gratificação imediata, e a morte inesperada de ambos os pais. Hughes representa uma personagem com POC, cujos sintomas – compulsões o e obsessões – se vão desenvolvendo ao longo do tempo. A sua maior obsessão é o medo de germes, o que fez com que apresente compulsões como queimar a roupa sempre que está perto de alguém doente, e exigir aos seus amigos e empregados cuidados rigorosos de higiene. O filme mostra como estes sintomas podem causar stress e ansiedade intensa. Em casos extremos, como no filme, a pessoa pode desenvolver fobias específicas e ataques de pânico e a doença pode debilitar e comprometer seriamente a saúde física e mental da pessoa.

Amigos do Alheio (2003)

Neste filme, a personagem Roy Waller, representa fidedignamente as consequências psicológicas da POC. A personagem manifesta alguns sintomas – obsessões e compulsões – mas lida com eles de forma eficaz. Porém o aparecimento de uma filha adolescente vem mudar o rumo da sua vida. Este acontecimento inesperado faz com que não consiga manter o controlo da sua doença, surgindo os sintomas de forma mais marcada. O filme demonstra quão incapacitantes são os sintomas, bem como os conflitos internos típicos de alguém diagnosticado com POC, manifestados durante a terapia.

Melhor é Impossível (1997)

Neste filme a personagem Melvin é um escritor de romances de sucesso em Nova Iorque. Sofre de POC, que o isola dos seus vizinhos e de qualquer outra pessoa no seu apartamento. Come todos os dias na mesma mesa do mesmo restaurante usando talheres descartáveis que ele mesmo leva consigo. Um dia, um vizinho de Melvin, é internado num hospital, e Melvin fica responsável por cuidar do cão do vizinho. Apesar de todas as dificuldades, acaba por criar uma relação com o animal e isso ajuda-o a lidar com a sua perturbação.

Terra Árida (2010)

Este filme mostra com clareza os sintomas da PTSD. O filme refere-se à experiência de James, um veterano que lutou na guerra do Iraque e que voltou para casa. Porém, as experiências da guerra mudaram-no e deixaram sequelas psicológicas. A personagem evidencia irritabilidade intensa, alterações do humor e ansiedade. Tenta cometer o suicídio e tem episódios abuso de álcool. Demostra agressividade quando questionam o que aconteceu na guerra, acabando por gerar discussões com os amigos e família. Apresenta problemas de sono, chegando a tornar-se agressivo com a mulher em resposta a pesadelos que tem.

Insónia (2002)

Este filme demonstra como as perturbações do sono, neste caso a insónia, podem ter impacto negativo e catastrófico na vida de quem padece das mesmas. Will Dormer é um detetive que sofre de insónias, evidenciando problemas de concentração e atenção, memória e até sintomatologia mais limitante como alucinações visuais e auditivas. O seu desempenho profissional é comprometido e fica com receio de ser despedido. A personagem perde o interesse pelas relações interpessoais como consequência do seu problema de sono.

Estes sintomas vão-se agravando ao longo do filme. Este filme representa as consequências das perturbações do sono, evidenciando o sofrimento e angústia que os sintomas associados à privação do sono provocam.

O Cisne Negro (2001)

Neste filme, a personagem Nine Sayers, retrata uma rapariga bailarina com traços de personalidade perfecionista que sofre de uma perturbação alimentar. Neste filme, a personagem manifesta sintomas de anorexia e bulimia, auto-mutilações, bem como sintomas psicóticos como os delírios e as alucinações, na parte final do filme, o que contribui para o seu fim trágico. Este filme carateriza realisticamente a doença mental, promovendo a reflexão sobre até que ponto a mente humana pode adoecer, bem como a importância de procurar ajuda especializada.

Prova de Sobrevivência (2003)

Neste filme, a personagem Marsha Hunter é uma mãe exigente e perfecionista com as suas duas filhas, incentivando-as a uma dieta rigorosa e à realização de exercício físico de forma a alcançarem um corpo feminino perfeito. Qualquer aumento de peso é motivo para ridicularizar as filhas. Esta visão de Marsha sobre as filhas levará a que uma delas seja internada num hospital psiquiátrico com o diagnóstico de uma perturbação alimentar. Com este filme, é possível refletir sobre como os estilos parentais têm impacto no desenvolvimento de algumas perturbações. Para além disso, evidencia o sofrimento de alguém que não se enquadra nos padrões de beleza que lhe são exigidos levando à origem de uma perturbação alimentar.

Thin (documentário 2006)

“Thin” é um documentário que retrata a vida de quatro mulheres, entre os 15-30 anos, que sofrem de perturbações alimentares (bulimia e anorexia), bem como o tratamento das mesmas. No filme podemos ver as jovens nas consultas, durante as pesagens, nas atividades de grupo e durante o processo de socialização. São retratados temas centrais destas perturbações, tais como a ansiedade das jovens para se pesarem, o evitamento da comida, o uso indevido de medicação, a dificuldade de adesão ao tratamento, a alta probabilidade de recaída, bem como os custos significativos do tratamento.

To The Bone (2017)

Este filme retrata a vida de uma jovem que sofre de anorexia. Sem perspetivas de se curar da doença e ter uma vida feliz e saudável, a jovem passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico não convencional que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, tudo pode mudar.

O Voo (2012)

Este filme retrata a vida de um piloto de aviões (Whip Whitaker) que sofre de alcoolismo e dependência de cocaína. O problema com as substâncias surge quando Whip sofre um acidente de avião e se descobre que estava sob o efeito de álcool e cocaína. O filme representa as consequências do consumo de substâncias, na vida profissional e pessoal da personagem. Os sintomas de privação, as dificuldades relacionais com a ex-mulher e o filho, os problemas legais, o risco de não exercer mais a sua profissão, são exemplos de consequências do consumo abusivo de substâncias psicoativas. Em “O Voo” é possível refletir sobre a importância de assumir e aceitar que se tem um problema com as drogas para procurar tratamento e recuperar.

The Alzheimer Project (documentário 2009)

Este documentário que retrata a doença de Alzheimer mostra que, apesar de não existir cura para a doença de Alzheimer, existe uma razão para ser otimista sobre o futuro. É um documentário composto por quatro partes. A primeira parte, intitulada “The Memory Loss Tapes”, fornece um olhar de perto e pessoal sobre sete indivíduos que vivem com Alzheimer, em todas as fases da progressão da doença. A segunda parte, “Momentum In Science” aborda o estado da ciência relativamente a esta doença, revelando alguns dos avanços mais inovadores da investigação. “‘Avô, você sabe quem eu sou?’ é a terceira parte que reflete o que significa ser uma criança ou neto de um doente com Alzheimer. Finalmente “Caregivers” destaca os sacrifícios e os sucessos das pessoas que têm os seus entes amados a sofrer da doença.

Para sempre Alice (2014)

Neste filme, Alice Howland é doutorada em linguística, reconhecida como uma das melhores profissionais da sua área. A sua vida começa a mudar após alguns esquecimentos – desde palavras a ruas que conhece há muitos anos. Diagnosticada com Alzheimer, Alice percebe que suas lembranças são seus bens mais preciosos. Neste filme é possível aceder ao que sente uma pessoa quando é confrontada com esta doença e a importância da família.

O Diário da Nossa Paixão (2004)

Este filme é um romance emocionante que mostra a evolução da doença de Alzheimer. Apesar do filme romantizar de alguma forma a doença, ilustra o quão dramático é a perda de memória para o próprio e para os cuidadores.

ANTI-SOCIAL: Perfume (2006)

Este filme conta a história de vida de um jovem assassino, que procura e assassina mulheres com odores que lhe agradam na busca de um perfume perfeito. A violência, ausência de empatia e remorso, incapacidade de estabelecer relações, desrespeito pelas regras sociais, utilização de qualquer meio para obtenção de benefício e prazer próprio são caraterísticas da perturbação anti-social da personalidade. Neste filme é possível olhar para a história de vida da personagem desde o seu nascimento e perceber a influência de determinados acontecimentos no desenvolvimento desta perturbação.

PARANÓIDE: Lakeview Terrace | Vizinho Suspeito (2008)

Neste filme, Able é um polícia que sofre de Perturbação Paranóide da Personalidade. Able é um homem que, aquando do aparecimento de novos vizinhos, demonstra grande rigidez e inflexibilidade, irritabilidade, hipervigilância, colocando em causa a intenção dos mesmos. Durante o filme, Able persegue o casal de vizinhos, desconfiando de todos os seus comportamentos e tornando-se uma perseguição com contornos patológicos.

BORDERLINE: Atração Fatal (1987)

No filme “Atração Fatal”, a personagem Alex Forest retrata alguém com Perturbação Borderline da Personalidade. Alex manifesta comportamentos possessivos e manipulativos perante o abandono de Dan Gallagher com quem teve um caso de uma noite. São várias as caraterísticas de Alex que se enquadram na perturbação Borderline da Personalidade, tais como: raiva, irritabilidade, alterações súbitas de humor, medo da rejeição e do abandono, ambivalência entre adoração e a rejeição, auto-mutilação e comportamentos inapropriados (e.g., ameaças).

BORDERLINE: Girl, Interrupted (1999)

No filme “Girl, Interrupted”, Susanna Kaysen é igualmente uma jovem que sofre de Perturbação Borderline da Personalidade e vive dois anos num Hospital Psiquiátrico.

EVITANTE: Encontrando Forrester (2000)

Neste filme, a personagem William Forrester passa a maior parte do tempo no seu apartamento e só observa as pessoas quando limpa os vidros das janelas. William escreveu um livro que nunca publicou por medo de rejeição. Evita o contacto com as pessoas, apenas se interessa pela sua vida e é socialmente inadequado. Quando decide sair, tem um ataque de pânico devido à multidão. Esta personagem retrata a Perturbação Evitante da Personalidade, evidenciando inibição social, sentimentos de inadequação e hipersensibilidade à critica e avaliação negativa.

Fly Away (2011)

Neste filme, Jeanne é uma mãe solteira de uma adolescente (Mandy) autista que está com dificuldades de lidar com a sua perturbação na transição da adolescência para a vida adulta. Jeanne tem que decidir qual a melhor opção para o futuro de sua filha. Uma história de amor que aborda o crescimento de Mandy.

Adam (2009)

Neste filme, Adam é portador da Síndrome de Asperger. Aquando da morte do pai passa a morar sozinho. Ao longo do filme são evidenciadas as dificuldades que a personagem sente, designadamente o comportamento obsessivo, constrangimento social e a tendência para se sentir sobrecarregado. O filme é um romance que foca na relação dele com sua vizinha, Beth. Juntos encaram o desafio, superam as diferenças e os medos e iniciam uma bela relação.

I Am Sam - Uma Lição de Amor (2001)

Este filme conta a história de Sam Dawson, um pai com problemas intelectuais que toma conta de sua filha Lucy com a ajuda de um grupo de amigos. Quando Lucy faz sete anos e começa a ultrapassar as capacidades intelectuais do pai, as competências parentais de Sam são colocadas em causa por uma assistente social que quer que Lucy seja institucionalizada. É um filme de esperança e que pretende acabar com alguns estigmas associados a esta patologia.

Milagre na cela 7 (2019)

O enredo deste filme desenvolve-se à volta de Memo, um pai solteiro com deficiência intelectual, e da sua filha Ova. Com eles, num meio rural da Turquia, vive a avó Fatma. Consciente de que tem um pai que não é bem aceite pela sociedade que os rodeia, Ova não deixa de o amar incondicionalmente, nem de acreditar na sua palavra.

Uma Mente Brilhante (2001)

Este filme retrata a história de um homem com o diagnóstico de esquizofrenia, retratando as suas fragilidades, mas também as suas potencialidades.

People Say I'm Crazy (documentário, 2004)

Documentário realista e fidedigno sobre o dia-a-dia da vida de um homem que lida corajosamente com o diagnóstico de uma esquizofrenia paranóide.

CINEMATERAPIA E PROMOÇÃO DE FORÇAS DE CARÁTER

A Vida é Bela (1997)

Este filme retrata a vida de uma família num campo de concentração durante a II Guerra Mundial. A personagem do pai, Guido, evidencia forças de caráter que lhe permitem lidar com os problemas e adversidades que surgem no campo de concentração, mantendo assim a sobrevivência do filho. A criatividade emerge ao longo de todo o filme, na atitude de Guido, que encontra múltiplas estratégias para lidar com os problemas. O amor pelo filho e pela esposa também é uma força central em todo o filme. Guido utiliza ainda o humor para lidar com a tensão e os conflitos e para distrair o filho do pior. Finalmente, a esperança e a vitalidade estão presentes na sua paixão pela vida e no otimismo mesmo perante as adversidades.

Alice no País das Maravilhas (2010)

Nesta filme Alice é uma personagem curiosa que naturalmente explora e toma decisões que evidenciam o seu gosto pela descoberta. Para além disso, Alice apresenta uma forma particular de ver o mundo e uma maneira criativa de resolver os problemas. Outras das forças visíveis é a bravura – Alice nunca recua perante uma ameaça, desafio ou problema.

Sherlock Holmes (2009) & Sherlock Holmes: A Game of Shadows (2011)

Sherlock Holmes é uma personagem viciada em dominar novas competências e assuntos, bem como em explorar novas teses e ideias, aumentando sistematicamente o seu conhecimento (gosto pela aprendizagem e curiosidade). Exibe ainda a força de caráter – bravura – na forma como corre riscos para resolver os seus casos. O trabalho em equipa com o seu parceiro Dr. Watson é outra força que lhe permite encontrar soluções mais eficazes para os seus problemas.

Uma casa, uma vida (2011)

Neste filme a personagem principal, George, é diagnosticado com uma doença terminal. Esta notícia faz com que a personagem passe a olhar para a sua vida e para as suas relações numa nova perspetiva – nada é mais importante que as pessoas que ama. Para além disso, George mostra-se grato pelo que a vida lhe proporcionou, designadamente a relação com a ex-mulher e o filho (gratidão). Outras forças de caráter presentes são o amor e o trabalho em equipa – George e o filho (com quem tinha uma relação distante até então) reconstroem uma casa e simultaneamente aproximam-se construindo uma relação de amor. Finalmente a doença faz com que os desentendimentos e discussões entre George e o filho passem a ser triviais e se perdoem um ao outro por todos os erros cometidos (perdão).

Hotel Rwanda (2004)

Este filme retrata a história de Paul Rusesabagina que foi um herói ao salvar a vida centenas de Tútsis que se refugiaram num hotel para fugir ao massacre que ocorreu no seu país após Hutus tomar o poder. Perto de 1 milhão de pessoas morreram no genocídio que se seguiu após a ascensão de Hutu. Rusesabagina revelou uma coragem física e moral exemplar, enfrentando os seus medos e adversidades, persistindo no que estava correto fazer (bravura, coragem, e perseverança). Durante o filme é igualmente possível ver o seu auto-controlo, na medida em que raramente reagiu de forma impulsiva ou imprudente às ameaças. A esperança num mundo melhor é outra força desta personagem.

Ganhar ou Ganhar – a vida é um jogo (2011)

Neste filme, Mike Flaherty é um advogado que está a passar por sérias dificuldades económicas e que trabalha como professor de luta-livre durante a noite, para pagar as suas contas. Mike tem um cliente com doença de Alzheimer precoce e convence o juiz a ter a custódia legal do seu cliente para conseguir a mensalidade que é paga aos cuidadores, apesar de não ser este o desejo do cliente. Tudo muda com o aparecimento do neto do cliente. Mike reflete sobre o que está a fazer e revê as suas opções, decidindo o caminho da honestidade, justiça e humildade, forças de caráter essenciais a uma vida digna.

Amigos Improváveis (2011)

Neste filme, Phillip Lacass, um milionário de meia-idade, resolve contratar alguém que o assista nas rotinas do dia-a-dia na sequência de um acidente que o deixou tetraplégico. É então que aparece Dell Scott, um jovem negro recentemente saído da prisão, que precisa urgentemente de emprego. Dell é, segundo todas as aparências, alguém totalmente inadequado à função, mas Philip, estabelecendo com ele um vínculo imediato, contrata-o. Com o passar dos dias, através do humor, honestidade, bondade, esperança, otimismo, e gratidão, aqueles dois homens com vidas tão distintas vão encontrar pontos em comum que ninguém imaginária possíveis, fazendo nascer uma amizade que, apesar de improvável, se torna mais profunda a cada dia.

Beleza Colateral (2016)

Neste filme, Howard Inlet é um publicitário nova-iorquino que leva uma vida aparentemente perfeita, até ao dia em que a filha morre. Uma imensa depressão abate-se sobre si. Inlet isola-se e decide escrever cartas ao Amor, ao Tempo e à Morte, enquanto estratégia para lidar com o seu sofrimento. Ao longo do filme torna-se claro que a personagem procura o perdão e aceitação das fragilidades (Perdão) para conseguir retomar a sua vida.

Nunca é tarde demais (2007)

Neste filme, o executivo multimilionário Edward Cole e o mecânico de classe operária Carter Chambers vivem em mundos muito diferentes. Um dia, as suas vidas cruzam-se num quarto de hospital e aí descobrem dois pontos em comum: o desejo de realizarem todos os seus sonhos e se reconciliarem com quem são (Entusiamo e Curiosidade). Contra as ordens dos médicos, Edward e Carter embarcam numa viagem que os leva do Taj Mahal aos melhores restaurantes e a um sórdido salão de tatuagens (Perseverança e Bravura). À medida que riscam pontos, descobrem que nunca é tarde para aproveitar a vida ao máximo (Gratidão).

Luta por Justiça (2019)

Neste filme o advogado Bryan Stevenson assume o caso de Walter McMillian, que foi condenado a morte por assassinato, apesar das evidências que comprovam sua inocência. Stevenson encontra racismo e manobras ilegais enquanto luta pela vida de McMillian. Esta personagem é retrato de alguém com as forças bravura, equidade e perseverança.

O QUE TEMOS PARA SI

01

Psicotestes

Autoavaliação!

02

Perturbações

Informações

03

Recursos

Ideias e dicas!

04

Publicações

Artigos e mais